Mundo Violeta

Um Mundo Violeta de Pura Espiritualidade
 
InícioRegistrar-seConectar-se
Estatísticas
Temos 473 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de MarshaWag

Os nossos membros postaram um total de 2426 mensagens em 1888 assuntos
Últimos assuntos
» Medusa
Qui 26 Mar 2015, 22:56 por tifanysangrenta

» Livro: A ilusão de Lilith
Qua 11 Jun 2014, 11:34 por SECRET LOBA BRANCA

» A Lenda da Estatua.
Dom 08 Jun 2014, 19:52 por SECRET LOBA BRANCA

» As 7 Profecias Maias
Sex 30 Maio 2014, 05:31 por † Maurício †

» História Do Slender Man
Sex 10 Jan 2014, 18:28 por † Maurício †

» Vampiros
Dom 05 Jan 2014, 19:54 por † Maurício †

» História Da Casa Do Filme The Amityville Horror
Qua 11 Dez 2013, 04:02 por † Maurício †

» Cuidado Com As Maças
Qua 11 Dez 2013, 03:54 por † Maurício †

» Sobre Wicca - Entrevista de Gilberto de Lascariz
Qui 05 Dez 2013, 19:21 por † Maurício †

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 1036 em Qui 18 Set 2014, 16:25
Parceiros

Compartilhe | 
 

 Ectoplasma (parapsicologia)

Ir em baixo 
AutorMensagem
† Maurício †
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR
avatar

Mensagens : 1934
Pontos : 18160
Reputação : 11
Data de inscrição : 28/11/2011

MensagemAssunto: Ectoplasma (parapsicologia)   Ter 06 Dez 2011, 00:03

O
Ectoplasma é ,alegadamente, uma substância fluídica, de aparência
diáfana, sutil, que flui do corpo de um médium apto a produzir fenômenos
físicos, principalmente a materialização. Nenhuma dessas afirmações
foram demonstradas em ambiente controlado.

O termo ectoplasma foi
criado por Charles Richet, Nobel de Medicina em 1913, por trabalhos
relativos a anafiloxia (reações alérgicas) , após isso, C.Richet se
dedicou a trabalhos com o intuito de descrever experiências sobre os
fenômenos de materialização produzidos pela médium Eva Carrière, em
Argel, em 1903.

Na tentativa de dar veracidade aos argumentos, um
inexistente professor italiano Imoda,foi inventado, tanto quanto um
suposto livro Fotografias de Fantasma . Nessa fraude, diz-se que é
publicada uma teoria elaborada a partir das experiências de ideoplastia
que realizou com Charles Richet, onde propõe três formas para o
ectoplasma: a invisível, a fluídica-visível e a concreta.
Posteriormente, Gustave Geley, fundador do Instituto Metapsíquico
Internacional de Paris, alegou nas sessões de materializações que o
ectoplasma, ainda na forma invisível, girava em torno das pessoas antes
da produção dos fenômenos. O Professor Geley afirmava que, nestas
sessões, que realizou na Europa e nos Estados Unidos junto a outros
cientistas, Espíritos, ou operadores como Geley os chamava, agiam sobre o
cérebro do médium, para provocar a emanação do ectoplasma invisível,
que ia se acumulando até que fosse empregado por esses mesmos espíritos
para produzirem diversos tipos de fenômenos mediúnicos de efeito físico,
tais como a materialização e a levitação, infelizmente esses trabalhos
realizados no fim do século 19 e inicio do seculo 20, ocorreram sem
qualquer metodologia e foi palco para fraudadores e charlatães que foram
todos desmascarados posteriormente e jamais houve tentativas de
repetição que lograssem qualquer êxito até os dias atuais.

O
ectoplasma é equivocadamente e sem qualquer evidência, descrito como um
fenômeno natural mediúnico que produz uma substância etéria
(semi-material) com a propriedade ou possibilidade de adensar-se até
ficar ao alcance dos cinco sentidos humanos, tornando-se visível,
tangível e, ainda, sob o influxo da vontade dos espíritos, moldável,
assumindo a forma e algumas características de objetos ou seres
orgânicos, inclusive corpos humanos completos.







Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mundovioleta.forumeiros.com
 
Ectoplasma (parapsicologia)
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Desconstruindo o mito Chico Xavier.
» Debate Sobre Vida Após a Morte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo Violeta  :: Arqueologia | Criptozoologia | Parapsicologia :: Parapsicologia-
Ir para: